quinta-feira, 9 de julho de 2009

Saímos para comprar cervejas. Eu reclamava do frio que fazia e porque diabos havia escada rolante para descer e não para subir. Compramos as cervejas, não foram muitas, mas nos deixaríamos bêbados. Voltamos para casa com música no carro e entusiasmados. Eu ainda reclamava do frio e achava graça das minhas meias, uma de cada cor. Algumas horas depois eu já estava falando, falando sem parar, contando minhas historias e ele me pedindo para escutar suas músicas.
Ficamos ali. E foi a primeira vez que trepei sentada em uma janela com o vestido até a cintura. Pernas e braços agarrados a ele enquanto não via nada, mas me equilibrava e pensava: Deus, não o deixe gozar primeiro que eu.

4 comentários:

aaluah disse...

esse ficou muito bom. e Deus, o que fez?

Marcelo Grillo disse...

menina, esse seu kamasutra é meio esquisito... kkkk

Daniel. disse...

morro de tesão com essas palavras

Márcio Garcia disse...

Muito legal... só fiquei na dúvida com relação ao desfecho: Deus atendeu ou não sue pedido?