sexta-feira, 20 de junho de 2008

O único homem a quem eu disse “eu te amo”, guardou o seu pau e abandonou-me.
Eu não sei mais o que é amor. Se é que ele existe. Tornou-se patético.
Nunca mais digo eu te amo a homem algum.
Não é drama. É fato. É vicio. É falta de um cacete.
Coisa de menina mimada. Enfim.

9 comentários:

Paixão, M. disse...

ÓDIO, né?

Tô contigo. Não digo também. Pelo menos não antes dele, e não antes de uns dois anos me agüentando sendo tudo o que sou, rsrs. Daí eu até posso acreditar. Mas fora isso, nunca mais.

E pode xingar, que você e bukowski eu deixo, heheh

Beijão, mi!

Paixão, M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
efeitorodagigante disse...

po! tenho pensado muito nisso tbém ultimamente!!
o amor do homem deixa a desejar qualquer choro de palhaço!!!
e porra, vc escreve tbém!!!!
que foda!
voce sabe que isso é demais quando nem cadeiras fora do lugar encontramos né?
Muito prazer em te conhcer!

Bonita sim. E daí? disse...

Conclusão enfática. Decisão certa.

Gostei do blog.

Ca. disse...

Você é bárbara.

Dizer "eu te amo"? É foda. E é ruim, hein?

cássia guerra disse...

Também não sei mais o que é o amor, mas sei que pro homem e pra mulher as concepções soam diferentes. Seria o amor do homem só sexo?!

=)

escreves muito bem. parabéns.

cássia.

Natália Lemos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Natália Lemos disse...

kamila você ta me perseguindo em UIHEAIUHEAIUH...

e depois eu que vou ficar famosa né?!


ui, que post "caliente"

Marcelo Grillo disse...

Ah, mas como essas mulheres mentem... rsrsrs